[SFA] Apostila de Informações Gerais

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[SFA] Apostila de Informações Gerais

Mensagem por BNDO em Seg Jul 06, 2015 1:48 am

APOSTILA DE INFORMAÇÕES GERAIS DA SWAT FORÇAS ARMADAS



Item 1 – Código de Ética e Disciplina (contém regras e Habbo Etiqueta)

Regulamento Interno da SWAT FORÇAS ARMADAS

A DIRETORIA DA SWAT FORÇAS ARMADAS, ao instituir o Código de Ética e Disciplina, norteou-se por princípios que formam a consciência profissional do subalterno e representam imperativos de sua conduta, tais como: os de lutar sem receio pelo primado da Justiça; pugnar pelo cumprimento das regras e pelo respeito à Habbo Etiqueta, fazendo com que esta seja interpretada com retidão, em perfeita sintonia com os fins sociais a que se dirige e as exigências do bem comum; ser fiel à verdade para poder servir à Justiça como um de seus elementos essenciais; proceder com lealdade e boa-fé em suas relações profissionais e em todos os atos do seu ofício; empenhar-se na defesa das causas confiadas ao seu patrocínio, e proporcionando-lhe a realização prática de seus legítimos interesses; comportar-se, nesse mister, com independência e altivez, defendendo com o mesmo denodo humildes e poderosos; exercer a sabedoria com o indispensável senso profissional, mas também com desprendimento, jamais permitindo que o anseio de ganho material sobreleve à finalidade social do seu trabalho; aprimorar se no culto dos princípios éticos e no domínio da ciência policial, de modo a tornar-se merecedor da confiança da diretoria e da sociedade como um todo, pelos atributos intelectuais e pela probidade pessoal; agir, em suma, com a dignidade das pessoas de bem e a correção dos profissionais que honram e engrandecem o seu cargo no valor real que ele é perante a sociedade.

REGRA CONSTITUCIONAL 1: O exercício do subalternos exige conduta compatível com os preceitos deste Código, do Regulamento Geral e com os demais princípios da moral individual, social e profissional.
REGRA CONSTITUCIONAL 2: O subalterno, indispensável à administração da Justiça, é defensor da Habbo Etiqueta, da cidadania, da moralidade pública, da Justiça e da paz social, subordinando a atividade do seu Ministério à elevada função pública que exerce.

Habbo Etiqueta

O que é Habbo Etiqueta?
No mundo real existem leis e quem não respeita acaba cometendo um crime e indo para a prisão, no Habbo Hotel não é diferente, a Habbo Etiqueta é um conjunto de regras que todos os jogadores do Habbo precisam obedecer.

Porque existe a Habbo Etiqueta?
O Habbo Hotel é um lugar onde as pessoas vêm pra relaxar, curtir e fazer novos amigos, dentro de um ambiente seguro e tranqüilo. A Habbo Etiqueta busca manter esse ambiente, fazendo com que todos sigam regrinhas básicas de segurança e comportamento.

O que acontece se eu não obedecer a Habbo Etiqueta?
Em caso de violação da Habbo Etiqueta você receberá um aviso/alerta, será expulso da sala ou banido do Habbo Hotel.

O que devo fazer para não ir contra a Habbo Etiqueta?
* Não intimide, assedie ou abuse de outros jogadores. Evite comportamentos violentos ou agressivos.
* Não roube nem furte senhas, Moedas ou mobília de outros jogadores.
* Mantenha sua senha e seus dados pessoais em segredo e jamais tente obter esses dados de outros jogadores.
* Você não pode dar, vender ou trocar sua conta Habbo e nem tentar vender itens virtuais do Habbo por dinheiro.
* Não faça parte de atividades sexuais, não faça propostas sexuais e nem responda a elas.
* Não utilize nenhum tipo de script ou software estranho para entrar, desvirtuar ou modificar o Habbo.
Trate os outros jogadores como você gostaria de ser tratado! E lembre-se de que o crime no mundo virtual é tão grave como no mundo real.

Código único: São deveres do superior perante o HABBO:
I – preservar, em sua conduta, a honra, a nobreza e a dignidade da profissão, zelando pelo seu caráter de essencialidade e indispensabilidade;
II – atuar com destemor, independência, honestidade, decoro, veracidade, lealdade, dignidade e boa-fé;
III – velar por sua reputação pessoal e profissional;
IV – empenhar-se, permanentemente, em seu aperfeiçoamento pessoal e profissional;
V – abster-se de:
a) utilizar de influência

Código de Ética&Disciplina da SWAT FORÇAS ARMADAS®

(A missão oficial da SWAT é amparar a lei através da investigação de violações da lei Habbo Etiqueta; proteger o Habbo Hotel contra ações estrangeiras terroristas e de inteligência; fornecer liderança e apoio a agências locais e desempenhar estas responsabilidades de modo que atenda as necessidades da população e que esteja de acordo com a as regras da Habbo Etiqueta)

As regras abaixo devem ser seguidas e compreendidas por cada funcionário dessa agência de polícia.
Porém, antes de serem lidas devem ser entendidas.

Regras Administrativas
As regras administrativas são as regras subjetivas nas quais é opção subalterna ver o erro na regra mudá-la e/ou complementá-la com um código de emenda constitucional ou administrativa.
Regras Constitucionais são as regras objetivas nas quais apenas a Diretoria da empresa pode fazer emendas e complementos na regra sendo uma regra permanente apenas sendo adaptada.
(Quaisquer violação das regras citadas por parte dos funcionários resultará em cabíveis punições).

REGRA ADMINISTRATIVA 3: É terminantimente proibido dançar, usar efeito e floodar dentro da SWAT FORÇAS ARMADAS®.
Código I – Essa regra vale dentro e fora da empresa.
REGRA ADMINISTRATIVA 4: Estar sempre ciente dos requisitos (Emblema, uniforme e missão) e usá-los de acordo com seu cargo dentro da SWAT FORÇAS ARMADAS®
REGRA ADMINITRATIVA 5: A SWAT FORÇAS ARMADAS® preza a Habbo Etiqueta, nunca intimide um jogador com falas inapropriadas ou divulgue sites (moedas e etc...), as punições são rigorosas.
Código I – Essa regra se revoga em questões de sites de fóruns e outros sites relacionados a empresa.
REGRA ADMINISTRATIVA 6: Evitar o sussurro excessivo com membros da Diretoria.
Código I – Isso pode resultar em demissão e/ou advertência.
REGRA ADMINISTRATIVA 7: É proibido pedir direitos e/ou salários.
Código I – Ver o Código I da regra administrativa 6.
REGRA ADMINISTRATIVA 8: Em hipótese alguma use o balão de fala coloridos, apenas os membros da coordenação acima podem usá-lo.
Código I – Existem cores de falas designadas para membros da coordenação, ministério e diretoria. Devem seguir de acordo as regras.
REGRA ADMINISTRATIVA 9: Caso não esteja atendendo ou auxiliando a sede (caso seja superior), mantenha-se sentado nos sofás executivos (ou ir até a praça) para mantermos a organização na polícia.
REGRA CONSTITUCIONAL 10: A SWAT FORÇAS ARMADAS segue as normas da Habbo Etiqueta ( criada pelos que administram o HABBO ), em hipótese alguma divulgue sua senha e/ou arquivos pessoais, é terminantemente proibido.
Código I – Cuidado se algum colega de trabalho venha pedir redes sociais ou algo semelhante, sabemos que não é permitido.
REGRA ADMINISTRATIVA 11: A SWAT FORÇAS ARMADAS® usufrui de diversas salas (treinamentos, jogos e etc...) onde vigoram as mesmas regras, ou seja, em hipótese alguma cause tumultos ou baderna.
REGRA ADMINISTRATIVA 12: É terminantemente proibido a compra de cargos no interior da sede, vá até o interior de uma das salas de nossa agência de polícia.
Código I – Não nos responsabilizamos caso aja uma compra na sede da empresa com um fake de diretor.
Código II – Mesmo a SWAT possuindo o Ministério como auxiliar da Diretoria da empresa, é proibido a venda de cargos a não ser que seja com a Diretoria ou Presidência da agência.
REGRA CONSTITUCIONAL 13: É terminantemente proibido NickName semelhantes à de algum Diretor vigente.
REGRA CONSTITUCIONAL 14: Dirija-se a seus superiores sempre com CARGO+NOME ou Pronomes de Tratamento.
Código I – É obrigatório saber os pronomes de tratamento caso vá se dirigir a um superior ou diretores, fundadores e até a presidência da empresa.
Código II – Ver o código I da regra administrativa 6
REGRA ADMINISTRATIVA 15: É proibido que os superiores adicionem os policiais, para que não deem certa vantagem aos mesmos.
Código I – Essa regra não se aplica caso um amigo seu venha se tornar Estagiário/Policial da SWAT, ela se torna inválida e não é necessário excluir o Habbo amigo.
REGRA ADMINISTRATIVA: 16: A SWAT FORÇAS ARMADAS® realiza rondas sobre hotel(tema: Habbo Etiqueta ou divulgação de algum evento), esteja sempre presente nas mesmas.
REGRA CONSTITUCIONAL 17: [SUPERIORES] A SWAT FORÇAS ARMADAS® possui uma sala (SALA DE FREQUÊNCIA) onde teremos a base de quem ficou presente semanalmente, visite-a todos os dias (apenas uma vez ao dia) e pegue a bebida.
Código I – Caso o superior não vá na semana, o pagamento dele é invalidado.
REGRA CONSTITUCIONAL 18: Apenas cargos designados para a hierarquia instrucional são permitidos a promoção de policiais.
Código I – Caso o subalterno não faça o relatório de treinamento o policial não é cadastrado no sistema do fórum e terá que fazer outro treinamento.
Código II – Se o requerente venha mostrar que realizou o treinamento e passou e for confirmado pelo subalterno, (ver o código I da regra administrativa 6.)
REGRA ADMINISTRATIVA 19: Apenas 4 subalternos juntamente com 6 policiais ficam na portaria, outros 4 subalternos ficam no pátio e 1 subalterno juntamente com 3 Policiais na área de alavancas.
Código I – Nas alavancas pode ser um subalterno na alavanca III (A/B)
Código II – No Código I da regra administrativa 17 diz que é permitido um subalterno na alavanca III, porém não pode deixar de ter um subalterno responsável pelo local deixando-o organizado.
REGRA CONSTITUCIONAL 20: A SWAT FORÇAS ARMADAS® usufrui de um excelente tópico "HISTÓRIA DA SWAT FORÇAS ARMADAS" situado no conteúdo dos Policiais, onde todos podem ter um conhecimento apurado de toda o nosso legado.
REGRA CONSTITUCIONAL 21: A SWAT FORÇAS ARMADAS® usufrui de um excelente tópico "PRONOMES DE TRATAMENTO" situado no Conteúdo dos Policiais, onde todos podem verificar como devem se referir a seu superior.
Código I – Ver código I da regra constitucional 14.
REGRA ADMINISTRATIVA 22: [DICA] Para que você seja promovido, tenha uma boa ortografia e acumule pontos.
Código I – Isso não se aplica a subalternos. (Exceto ortografia)
Código II – Subalternos são promovidos por dedicação e aprovação das três áreas administrativas da empresa.
REGRA ADMINISTRATIVA 23: [DICA] Para que você seja promovido, mantenha sempre a postura e competência(dentro ou fora da SWAT) e torna-te indispensável.
Código I – Já dito no início no texto da SWAT FORÇAS ARMADAS
REGRA CONSTITUCIONAL 24: É terminantemente proibido um superior desligar a opção "Siga-me", muito menos ativar "off-line", as punições serão rigorosas.
Código I – Ver o código I da regra administrativa 6.
REGRA ADMINISTRATIVA 25: Sempre que for sair, avise e/ou peça ao seu superior, nunca saia "do nada", para mantermos a ordem na empresa.
REGRA CONSTITUCIONAL 26: É terminantemente proibido um funcionário da SWAT FORÇAS ARMADAS® pertencer a outra polícia (com suas comprovações) o funcionários está sujeito a demissão.
Código I – Isso se aplica a qualquer instituição militar:
a) Organizações
b) Policias
c) Exércitos
d) Sociedades Secretas Militares
REGRA CONSTITUCIONAL 27: O superior deve proceder de forma que o torne merecedor do próprio respeito e que contribua para o prestígio da SWAT FORÇAS ARMADAS.
Código I - O superior, no exercício da profissão, deve manter dependência em qualquer circunstância da SWAT FORÇAS ARMADAS
Código II - Nenhum receio de desagradar a diretoria ou a qualquer autoridade, nem de incorrer em impopularidade, deve deter o superior no exercício da profissão.
REGRA ADMINISTRATIVA 28: O Superior é responsável pelos atos que, no exercício da profissão praticar dolo ou culpa a SWAT.
Código único - Em caso de advertências, o superior será solidariamente responsável por seus erros, caso ache um coligado com este para lesar ou prejudicar outro membro da empresa, será apurado os fatos para a advertência do mesmo.
REGRA CONSTITUCIONAL 29: Todo o subalterno, coordenador ou ministro na qual não realizar relatórios e/ou cumprimentos obrigatórios de suas tarefas, o pagamento e o melhor da semana, caso seja ele, é considerado, inválido.
Código I - Caso o superior venha reclamar, (ver o código I da regra 6.)
REGRA ADMINISTRATIVA 30: O superior obriga-se a cumprir rigorosamente os deveres consignados no Código de Ética e Disciplina.
Código único - O Código de Ética e Disciplina regula os deveres do subalterno para com a Polícia, a diretoria e suas assistências, policiais&estagiários..
(Seguimento das regras constitucionais da inscrição dos exames da empresa)
REGRA CONSTITUCIONAL 31: O requerente à inscrição principal nos quadrados de superiores presta o seguinte compromisso perante a Diretoria da SWAT FORÇAS ARMADAS:
‘’Prometo exercer meu trabalho com dignidade e independência, observar a ética, os deveres e prerrogativas profissionais e defender a Habbo Etiqueta, a ordem jurídica do Código de Ética e Disciplina, os direitos humanos, a boa aplicação das leis da empresa, a rápida administração da justiça e o aperfeiçoamento das instituições jurídicas.''

Código I – É indelegável, por sua natureza solene e personalíssima, o compromisso referido nesta regra constitucional.
Código II – A conduta incompatível com o subalterno, comprovadamente imputável ao requerente, impede a inscrição no quadro de superiores.
REGRA CONSTITUCIONAL 32: O subalterno pode requerer o registro, nos recursos humanos com fatos comprovados de sua atividade profissional, ou a ela relacionados.
REGRA CONSTITUCIONAL 33: O subalterno, regularmente notificado, deve quitar seu débito relativo às anuidades, no prazo de 15 dias da notificação, sob pena de suspensão do exame.
Código único – Cancela-se a inscrição quando ocorrer uma advertência, ou falta no atraso no pagamento.
REGRA CONSTITUCIONAL 34: O requerente à inscrição no quadro de superiores, na falta de treinamentos regularmente registrados, deve-se observar no fórum da empresa se realizou todos treinamentos.
REGRA CONSTITUCIONAL 35: A hierarquia instrucional da OIS, encampe atualizar, até sexta-feira, o cadastro dos superiores inscritos, organizando a lista correspondente.
Código I – O Cadastro contém o nome (user) de cada subalterno, o número da inscrição (principal).
Código II – No cadastro são incluídas, igualmente, a lista dos cancelamentos de inscrições e a lista da sua hierarquia, com o nome do indicador para a realização da prova.
REGRA CONSTITUCIONAL 36: Informativo sobre a CTL do Brasil:

A norma que engloba a maior parte do contexto do Direito do Trabalho é a CLT. Contudo o cotidiano das empresas faz surgir inúmeras situações que seriam impossíveis de estarem previstas em uma única norma, o que gera diversas lacunas jurídicas.
Com isso, se faz necessário que as empresas se utilizem de outras fontes normativas cuja liberalidade consta expressamente no art. 444 da CLT, ressalvado a utilização de normas que sejam contrárias à lei, às convenções e acordos coletivos e às decisões das autoridades competentes.
Assim, e como forma alternativa para normatizar a relação contratual de trabalho, as empresas buscam complementar a formalização da prestação de serviço por meio de um Regulamento Interno.
O Regulamento Interno da empresa SWAT FORÇAS ARMADAS, é o instrumento pelo qual o empregador pode se valer para estabelecer regras (direitos e obrigações) aos empregados que a ela presta serviços.

A SWAT FORÇAS ARMADAS, utiliza deste instituto para ditar normas complementares às já previstas na legislação trabalhista, já que por mais abrangente que possa ser, a norma trabalhista não é suficiente para satisfazer as necessidades peculiares apresentadas nas mais diversas empresas e seus respectivos ramos de atividade.
De forma geral o regulamento interno estabelece o que é permitido ou não dentro da organização, e pode abranger regras tanto para os empregados quanto ao próprio empregador.
Dentre as principais regras que normalmente estão dispostas em um regulamento podemos citar:
- Cláusulas que estabelecem a obrigatoriedade da utilização de uniformes (nas áreas administrativas ou de pisos internos da empresa);
- Cuidados no manejo de máquinas e equipamentos;
- A correta utilização dos computadores/alavancas e a prudência na condução dos policiais para a organização geral do piso central.
- Requisitos gerais de admissão;
- Condição de indenização nos prejuízos causados ao empregador por dolo, culpa, negligência, imprudência e imperícia nos atos praticados pelo empregado, e que possa causar danos a terceiros (outros empregados, clientes, fornecedores ou mesmo o próprio empregador);
- Respeito aos superiores hierárquicos e aos colegas de trabalho;
- Regras sobre faltas e atrasos (condições para abono);
- Tempo disponível para marcação do cartão ponto;
- Procedimentos e formas para pedido e concessão de férias, observado os prazos previstos legalmente;
- Transferências de local de trabalho e/ou promoção de cargos;
- Utilização dos benefícios concedidos;
- Proibições quanto ao ingresso em setores restritos;
- Orientações para recebimento de visitas de subalternos/policiais nos setores internos;
- Respeito e cordialidade na representação da empresa perante a sociedade;
- Vestimentas condizentes com o ambiente de trabalho ou com a formalidade que determinadas condições exigem;
- Agir de forma ética no exercício de sua função, tanto dentro quanto fora da empresa;
- Punições por divulgar informações sigilosas da empresa, entre outros.
- Por se tratar de regras que são estabelecidas unilateralmente, ou seja, somente a empresa, utilizando-se de seu poder diretivo, é quem dita tais regras, cabe ao empregado cumpri-las de acordo com o estabelecido.

Entretanto, tais regras não podem violar direitos já assegurados por lei, acordo ou convenção coletiva, situação em que o empregador estará contrariando o art. 9º da CLT e por conseguinte, caracterizariam atos nulos de pleno direito.
Se o empregador estabelecer, por exemplo, que o empregado deve arcar com os prejuízos causados a falta de lucro, mesmo sem culpa, no exercício da função, estará extrapolando seu poder diretivo bem como atribuindo o risco do empreendimento ao empregado, o que é terminantemente proibido pela legislação trabalhista.
Também estará violando a lei o empregador que estabelecer, em regulamento interno, outros motivos para demissão por justa causa não previstos na CLT.
Portanto, embora seja prerrogativa do empregador se utilizar do regulamento para obrigar o empregado a cumprir com o que ali foi estabelecido, o limitador para esta imposição é a lei, o acordo ou a convenção coletiva da categoria profissional.

Não obstante, é de vital importância que o empregador, por meio da área de Recursos Humanos, faça com que os empregados ativos e os que possam vir a ingressar futuramente, tenham conhecimento deste regulamento (com assinatura de leitura e recebimento), de forma a garantir que tais regras possam ser cobradas quando da sua violação, pois o empregador não deveria demitir um empregado por infringir uma regra que ele desconhece.
Ainda que aparentemente o regulamento sirva apenas como regras a serem cumpridas, na prática ele serve para conscientizar o empregado (atual ou recém-contratado) de como a empresa atua, como funciona o ambiente de trabalho e como seus empregados agem ao representá-la perante a sociedade.
Não obstante, se em determinado ato, contrário ao estabelecido no regulamento, o empregado acaba causando prejuízo a terceiros, ou se o coordenador/ministro e até diretor (preposto com cargo de confiança da empresa), usa de sua autoridade para obter vantagem sexual com determinada subordinada, tais empregados poderão responder judicialmente.
Nestes casos, se a empresa for condenada judicialmente a indenizar terceiros ou a empregada assediada (em reclamatória trabalhista), a mesma poderá entrar com ação de regresso em desfavor dos respectivos empregados, a fim de assegurar o ressarcimento de eventuais pagamentos de danos morais ou materiais.


______________________________________________________________________________________________________________________


Item 2 – Sede e suas divisões

Central de Controle:

As alavancas são destinadas aos superiores para diversas funções, como coordenar o acesso dos funcionários de baixa e maior instância, abrir e fechar determinados portões, entre outros fatores. A existência dessa área facilita a movimentação dos colaboradores e dá agilidade ao trabalho de tais. Vale lembrar que quem estiver atuando por ali precisa ter muita atenção para não cometer qualquer equívoco. Eis a seguir a lista do que cada alavanca da esquerda para a direita faz.

Alavanca 1: Abre monolito de acesso ao teletransporte da Sala de Instrução.
Alavanca 2: Dá acesso ao Corredor 1 através do Pátio.
Alavanca 3: Dá acesso ao Corredor 2 através do Pátio.
Alavanca 4: Dá acesso ao Corredor 3 através do Pátio.
Alavanca 5: Rotaciona o teletransporte de saída dos Treinamentos Policiais (TPs) pertencente ao Pátio.
Alavanca 6: Rotaciona o samovar russo de entrada de superiores.
Alavanca 7: Interliga os Corredores.
Alavanca 8: Permite o acesso até a Sala de Instrução.

Verificação:

É nessa área em que os Policiais estarão sob a supervisão de um superior para coordenar a entrada de Policiais e Estagiários corretos quanto seus requisitos. Esses profissionais serão divididos em três instâncias retratadas abaixo.

Alavanca 1 (A1): Concentra-se em verificar o uniforme do indivíduo.
Alavanca 2 (A2): Está em alerta quanto a missão de quem passa por ali.
Alavanca 3 (A3): O profissional que assumir esse posto deve ter grande atenção ao checar se o verificado utiliza o emblema correto e se não está em grupos de outras instituições do ramo policial. Através desse espaço, quem passar será destinado a sua determinada área de fiscalização, sendo uma para os Estagiários (alavanca 3 a) e outra para os Policiais (alavanca 3 b).

Fiscalização:

Essa área complementa o trabalho dos funcionários que ficam nas alavancas da Verificação. É mais um meio de checar se nenhuma pessoa errada passou pelas vistas desses profissionais. A fiscalização é dividida em duas áreas: a de Estagiários e a de Policiais.

1) Fiscalização dos Estagiários:
Corretos: Vão para o Treinamento Policial
Incorretos: São direcionados novamente a recepção para o atendimento inicial.
OBS: Se o treinamento não estiver em funcionamento, os Estagiários poderão entrar diretamente.

2) Fiscalização dos Policiais:
Corretos: Entram diretamente na sede
Incorretos: São direcionados novamente a recepção para o atendimento inicial.

Recepção:

É o local de recrutamento de novos membros para a SFA geralmente ocupado por Policiais já cientes de como executar sua função, e com alguns superiores supervisando todo o serviço. Caso não haja o número suficiente de funcionários desse cargo básico, os profissionais de cargo acima poderão assumir a função. Além disso, o espaço conta com uma parte destinada a entrada de Policiais que já possuem registro na empresa. Visto isso, eis uma definição mais objetiva de como é dividida essa área.

1) EPE:
A tal sigla define onde ficam localizadas as estações de atendimento (guichês) para os recém-chegados a empresa, que logo se tornarão Estagiários após passarem pelo recrutamento. Só é permitida a entrada caso o Policial que estiver atendendo ensine o novato a colocar adequadamente todos os três requisitos (Missão, Emblema e Uniforme).

2) EPP:
No caso dessa região da Recepção, as filas para atendimento são voltadas a entrada de Policiais já registrados após o Treinamento Policial (TP). Isso facilita que tais profissionais possam adentrar a sede sem qualquer tumulto. Vale destacar que quem permitir a entrada deve verificar se tais estão na página e no registro que colocaram suas missões.

Pátio:

Esse é o espaço destinado ao descanso – após árduo trabalho ou para ficar ausente - ou a espera dos Policiais, que devem permanecer sentados. Esses só devem se levantar caso seja solicitada sua ajuda nas alavancas ou na recepção por algum superior que ali estiver coordenando a área. Tal local possui quatro corredores interligados com acesso a outras partes da sede.

Corredor 1: Recepções 1 a 4
Corredor 2: Recepções 5 e 6
Corredor 3: Área de verificação
Corredor 4: Área VIP

Sala de Instrução:

Área na qual os Estagiários – os funcionários recém-chegados na empresa – permanecem em silêncio e sentados em aguardo a um Instrutor. Esse profissional de cargo elevado a tais deve os orientar até as áreas destinadas ao primeiro treinamento.

Área VIP:

Tal local é destinado somente aos membros da equipe acima ao cargo de Policial, sendo esses os superiores e a Diretoria. Nele, esses profissionais poderão usufruir do espaço para supervisionar os menores cargos na visão de cada um, para descansar de um extenso período de ação dentro da sede ou até para se ausentar. A última possibilidade deve ser feita com o funcionário sentado nos sofás adequadamente.

Área da Diretoria:

É de exclusividade da Diretoria e serve principalmente como local de reunião e/ou observação de todos os membros da SWAT FORÇAS ARMADAS atuando na empresa. Também é nessa região onde a Presidência e os Diretores ficam para o anúncio dos melhores da semana. Qualquer funcionário sem ser da Diretoria que for pego na área será demitido imediatamente.

OBSERVAÇÃO:

Para melhor organizar nossos funcionários, a sede está equipada com vários tapetinhos de distintas cores. Preste atenção na relação a seguir.

Tapetes brancos: Ministros ou Coordenação quando não houver os primeiros.
Tapetes vermelhos: Coordenação.
Tapetes pretos: Cargos subalternos (dentro das três hierarquias).
Tapetes amarelos: Para quem estiver realizando efeito lota-lota.
Tapete verde-claro (Recepção): Fiscal dos cargos subalternos daquela área.


______________________________________________________________________________________________________________________

Item 3 – Supervisão

Fiscal da Recepção:

Tal funcionário ocupa o maior cargo atuante na recepção dentro da Hierarquia Operacional Monitora: o Cadete. Esse atuará na supervisão do trabalho de Agentes e Agentes-Especiais.

Fiscal do Pátio:

Os profissionais que ocupam esse papel na empresa são os de maior cargo atuante no Pátio em duas das três hierarquias. No caso da Operacional Monitoria é o Inspetor (pode ser substituído caso precise checar outras áreas); e na Operacional Jurídica é o Promotor de Justiça. Na ausência de ambas as figuras, esses podem ser substituídos por algum General e um Técnico de Justiça respectivamente. Como ambas os níveis hierárquicos são bastante parecidos, eis então a permissão de uma divisão de tarefa nessa supervisão.

Fiscal da Central de Controle:

Esse papel poderá ser ocupado tanto por alguma figura de maior atuação na Central de Controle da hierarquia Operacional Monitora, como também da Jurídica. No primeiro caso será o Procurado atendendo a necessidade de todos da sede, enquanto estará sendo supervisionado por um Inspetor ou um Líder Operacional. No segundo caso, essa colocação será ocupada por um Oficial de Justiça. Quando houver a atuação de ambos níveis hierárquicos na base, há a necessidade de repartir as funções ou até mesmo de suporte caso haja precariedade do serviço de uma (cargos menores).

Fiscal da Verificação (Ala das Alavancas):

Nesta situação, novamente as hierarquias Operacionais Monitora e Jurídica dividem o espaço. Quando falamos da Monitora, quem fiscalizará será um Inspetor ou um Procurador. Como esse primeiro funcionário necessita de movimentação nas diversas áreas da instituição, sempre os Procuradores devem estar atentos para assumir tal parte da sede caso haja supervisores suficientes na Central de Controle. Lembrando que a prioridade de quem assumir o cargo de Procurador é esse espaço citado anteriormente, e a do Inspetor é a Verificação. ~

O caso do grupo Jurídico é diferente, pois terá apenas o Escrivão como fiscalizador desse trabalho e em ausência será substituído por alguém que estiver na Fiscalização ou na Central de Controle. E se por acaso houver alguém da Monitoria, essa figura poderá perguntar a algum superior de maior instância aonde deve se posicionar.

Fiscal da Fiscalização:

Ao contrário dos demais casos, há dois profissionais para ocupar esse papel em tal área, e ambos são da hierarquia Operacional Jurídica. O Fiscal controlará o fluxo de Estagiários, indicando os certos para o treinamento e os errados para retornarem a entrada da base. Já o Comissário supervisionará o fluxo de Policiais, direcionando os corretos para o Pátio e os errados para voltarem até a frente da sede e receberem novamente o atendimento primário.

______________________________________________________________________________________________________________________

Item 4 - Cargos compráveis

A nova hierarquia da SWAT FORÇAS ARMADAS possui três vertentes de oficiais que regem a organização de toda a empresa. Os funcionários da monitoria, os instrucionais e os judiciários se direcionam aos seus caminhos após a união dos conhecimentos iniciais com a essência de cada um. Para isso, iniciar como Estagiário e passar pelas experiências policiais é algo fundamental.

Apesar disso, há quem queira “pular” esse processo por já ter experiência suficiente no ramo e prefere pagar para assumir um cargo de superior na instituição. Para isso, a Diretoria e a Presidência da SFA estão ofertando a possibilidade de ingressar a Hierarquia Jurídica a partir de preços acessíveis. Vale lembrar que ao entrar nessa equipe, o funcionário deve estar disposto a fazer o seu melhor e mostrar que comprar cargo não é atitude de pessoas preguiçosas que querem crescer rápido. Eis abaixo os preços estipulados pela administração da empresa.

Fiscal – 8 câmbios
Comissário – 15 câmbios
Oficial de Justiça – 20 câmbios
Escrivão – 30 câmbios
Técnico de Justiça – 45 câmbios
Promotor de Justiça – 60 câmbios
Superintendente – 70 câmbios


______________________________________________________________________________________________________________________

Item 5 – Promoções e rebaixamentos

Todos querem um avanço em suas vidas profissionais adquirindo uma promoção, não é mesmo? Mas se enganam pensando que essa tarefa depende apenas da vontade dos seus superiores. Muitos veem a promoção como um meio de ganhar mais dinheiro, mas antes de pensar nisso, há a necessidade de retomar as metas que não podem ser pensadas apenas como usufruto financeiro. Devem entender que a promoção tem muito mais haver com o desejo de ter novas responsabilidades do que receber mais.

Pergunte a si mesmo: “Será que estou apto a passar de cargo?”

Cada um não pode ficar parado e esperar que sua promoção chegue “de bandeja”. Se você merece, questione, vá até os cargos de maior nível para relatar sobre e saber as possibilidades disso acontecer. Esses profissionais vão lhe auxiliar para o seu melhor desenvolvimento dentro da empresa. Mas antes disso, mostre a eles seu potencial, sua capacidade de trabalho e de desenvolver a tarefa na qual é exercida pelo seu cargo.

Citaremos agora dicas para que possam usufruir de promoção nesta empresa:

1) Saiba argumentar:
Saiba conversar, ter acima de tudo ética dentro e fora da empresa. É essencial você saber argumentar e transmitir suas ideias. Saiba ouvir o que os outros têm a falar, tenha acima de tudo uma escrita adequada e enfrente somente quando estiver com razão para não perdê-la. Como diz a frase, “Quem não consegue argumentar, normalmente tenta ganhar uma discussão no grito ou no choro.”.

2) Cumpra a função que lhe foi passada:
Procurem sempre crescer dentro da empresa, mas nunca tenham o medo de perguntar e pedir ajuda, pois só assim você exercerá a sua função corretamente. Cumprindo com o que lhe foi passado certamente chamará a atenção dos superiores, fazendo com que suba de cargo rapidamente. Portanto busque sempre dar o máximo de si dentro da empresa.

3) Evite brigas e o uso de palavras de baixo calão:
Visamos muito à ética profissional de cada um de vocês dentro e fora da empresa, por isso queremos que sejam bem visto em ambas as partes. A ética no ambiente de trabalho traz um exercício diário e prazeroso de honestidade, comprometimento e confiabilidade. Ter esse elemento em suas vidas fará com que se tornem pessoas melhores dentro da empresa. No fim, a recompensa é ser reconhecido não só pelo seu trabalho, mas também por sua postura dentro e fora da empresa.

Segue algumas dicas também para evitar o seu rebaixamento:

1) Entre requisitado:
Criamos uma identificação para cada um, então não iremos tolerar o uso inadequado das mesmas. Antes de entrar na empresa verifique sua missão, uniforme e emblema.

2) Advertências:
A advertência serve para alertar, punir e disciplinar os funcionários da empresa. Usamos quando o indivíduo não cumpre com a conduta da mesma, descumprindo as regras passadas. Lembrando que o acúmulo de duas advertências resultará no rebaixamento de cargo. Três advertências você é desligado da empresa.

3) Respeite ao próximo:
A SWAT FORÇAS ARMADAS, acima de tudo, preza o respeito ao próximo. Queremos que vocês criem laços uns com os outros, respeitando, conversando, saber ouvir um ao outro, se ajudando. Lembre-se: “Você deve impor respeito e não medo.”

______________________________________________________________________________________________________________________

Item 6 – Atitudes que evitam constrangimento

O comportamento adequado é um fator essencial que todo o profissional deve ter em sua jornada no ramo, desde seu primeiro dia como Policial até seus últimos dias como detentor de altos cargos na empresa. Muitos pensam que ter um bom comportamento é simplesmente ficar sério o tempo todo, ser arrogante e desprezível com os outros, mas esse conceito de comportamento é completamente errado. Somos humanos, não somos robôs. Temos sim que ter uma vida social, fazer brincadeiras e ser sério quando for preciso. Lembre-se que você deve impor respeito e não o medo.

Segue abaixo algumas ações para evitar os tais constrangimentos:

1) Críticas:
Todas as empresas quando estão chegando ao auge acabam afetando as empresas inimigas. Esse é um ato presente tanto no Habbo Hotel como no nosso dia a dia, não é mesmo? Portanto muitas pessoas aparecerão para criticar a nossa empresa pelo sucesso que alcançamos, irão atrás principalmente dos superiores para fazer com que se atinjam com as críticas e provocações deles. Em casos assim pedimos que ignorem afinal ninguém deve satisfações a quem não é da empresa.

2) Brincadeiras:
Não estamos treinando vocês para virarem robôs, mas também não queremos um circo na empresa. São livres para se divertir porque isso alivia o estresse e a tensão da empresa, porém precisam saber brincar nas horas certas, evitando sair da sua postura profissional.

3) Ferramentas do seu personagem:
Para o melhor entretenimento dos usuários, o Habbo Hotel oferece algumas ferramentas para os mesmo. Entretanto, os efeitos não são autorizados no seu expediente de trabalho, e quem for pego usando-os será punido. O mesmo serve para a dança, afinal você está em um local de trabalho e não numa balada.

______________________________________________________________________________________________________________________

Item 7 – Evite ser demitido

Ninguém será demitido por um motivo injusto. A demissão, normalmente, é consequência da soma de diversos erros – alguns mais sérios e outros aparentemente inofensivos – dentro e fora da empresa. A menos que o indivíduo tenha cometido um erro muito grande, isso será levado para a Diretoria com intuito de debaterem sobre e analisarem as possibilidades do mesmo continuar no cargo.

Segue abaixo alguns casos que poderá leva-los a demissão:

1) Vínculos com outras empresas policiais:
Não queremos que nossos Superiores tenham vínculos em grupos de outras empresas. oara não ser punido, evite entrar em grupos de outras Policias, pois será visto como traição, resultando em uma demissão.

2) Cometer erros recorrentemente:
Em especial, quando corrigimos uma vez, certamente há a espera por mudanças. O ideal é que se tornem pessoas melhores com os erros e aprendam com eles, e por isso não queremos que persistam neles. Aliás, os superiores são para ajudar, portanto, não hesitem em perguntar.

3) Fazer fofocas ou divulgar informações confidenciais:
O que se passa dentro da empresa, fica na empresa. Isso serve tanto para quem cria a fofoca ou inventa quanto para quem não toma cuidado com a confidencialidade das informações e sai comentando em quartos com os amigos. Isso é inadmissível e não será tolerado.

4) Falta de respeito:
Ninguém será demitido porque não cumprimentou ao próximo com um “Bom dia”, “Boa tarde” ou “Boa noite”, entretanto queremos o respeito de vocês com os superiores. Dentro da sede mantenha sua postura profissional, seja educado com os outros, ajude, esteja à mercê de todos os seus subalternos e superiores. O não seguimento das nossas regras resultará na demissão, por isso fiquem atentos.

5) Problemas com a chefia:
Se você tem problemas com a Diretoria da empresa, se não for para que tenham um laço de amigos novamente é melhor que desista, afinal o rancor não faz você subir, mas sim criar problemas para si mesmo.

6) Não saber ouvir:
Saiba assumir os seus erros e ouvir os superiores, porque é com os erros que se aprende e todos só querem lhes ajudar, e não prejudicá-los.

7) Negativismo:
Ninguém gosta de trabalhar com pessoas que reclamam, criticam e acham que tudo vai dar errado o tempo todo. Ser otimista é passar confiança, e é isso que todos esperam profissionalmente de cada um.

8 ) Individualismo:
Somos uma família, por isso saibam trabalhar em equipe e ajudar um ao outro. Sabendo de desentendimentos de vocês com membros da empresa, os dois serão punidos dependendo da gravidade.

______________________________________________________________________________________________________________________

Item 8 – Entendendo os treinamentos

Um bom funcionário é preparado do início ao fim para alcançar seu auge na empresa. E para isso, a própria instituição fornece meios para seus colaboradores crescerem em conhecimento e maturidade sobre diversos assuntos pertinentes. Perante isso, a SWAT FORÇAS ARMADAS desenvolveu um novo projeto de treinamentos que vai desde o conteúdo básico aos Estagiários até os mais avançados para Inspetores-Chefe e Professores. Saiba mais a seguir sobre cada um.

1) Treinamento Policial (TP):
Ao adentrar a empresa, o Estagiário tem através desse treino o primeiro contato com o básico sobre a empresa para que possa avançar ao cargo de Policial e iniciar seus trabalhos no atendimento de novos membros e nas alavancas. Ou seja, a obrigatoriedade do Policial ter esse treinamento é clara.

2) Treinamento Inicial Subalterno (TIS):
Esse momento é destinado à preparação dos Policiais para alcançarem o patamar dos superiores, sendo esse com uma trifurcação de grupos: Monitoria, Instrucional e Jurídico. Ou seja, o TIS é obrigatório para os cargos de Agente (O), Assessor (I) e Fiscal (J).  

3) T1:
Tal treinamento possui conteúdo obrigatório aos cargos de Agente-Especial (O), Corregedor (I) e Comissário (J). Quem for Cadete (O), Supervisor (I) ou Oficial de Justiça (J) pode fazer novamente caso queira reforçar o que foi aprendido, mas não é necessário se já estiver tudo claro.

4) TT I:
Este treinamento é destinado ao subalterno de designada hierarquia, conhecido como treinamento técnico, é colocado dois treinamentos técnicos para cada hierarquia para que tenham total entendimento sobre a mesma, conteúdo é obrigatório aos cargos de Cadete (O), Supervisor (I) ou Oficial de Justiça.

5) T2:
É fundamental aos cargos de Procurador (O), Auditor (I) e Escrivão (J) passarem por esse treino devido aos ensinamentos voltados para esses. Quem for General (O), Analista (I) ou Técnico de Justiça (J) também pode passar novamente por esse instante, mas não é obrigatório.

6) TT II:
O treinamento possui conteúdo obrigatório aos cargos de General (O), Analista (I) ou Técnico de Justiça (J), para serem promovidos ao próximo estágio é necessário possuir esse treinamento.

7) T3:
Essa bateria de informações é destinada ao aperfeiçoamento dos cargos de Inspetor (O), Secretário (I) e Promotor de Justiça (J), além de ser obrigatório a tais. Quem for Líde Operacional (O), Líder Instrucional (I) ou Superintendente (J) também pode passar novamente por esse instante, mas não é obrigatório.


8 ) Treinamento Avançado Geral (AM):
O treinamento de maior qualidade é dado a um dos patamares mais altos da empresa: a Coordenação. Esses ensinamentos devem ser destinados a todos os Inspetores-Chefe e Professores da empresa para que possam assumir suas responsabilidades com extrema qualidade.

OBSERVAÇÃO:
Com o início das operações da empresa e os cargos jurídicos como únicos compráveis, os que adquirirem tais terão de fazer os treinamentos a seguir. Essa postura foi tomada visando o não começo na empresa pelos cargos iniciais dos que efetuam o pagamento.

Fiscal: TIS
Comissário: TIS/T1
Oficial de Justiça: TIS/T1/TTJ I
Escrivão: TIS/T1/TTJ I/ T2
Técnico de Justiça: TIS/T1/TTJ I/T2/TTJ II
Promotor de Justiça: TIS/T1/TTJ I/T2/TTJ II/T3
Superintendente: TIS/T1/TTJ I/T2/TTJ II/T3

______________________________________________________________________________________________________________________

Item 9 – Eventos em geral

Dentro do ramo policial, o conjunto de eventos pode variar de alcance e público, assim como qualquer outro acontecimento na vida real. Inseridos no contexto da empresa em questão, esses momentos são divididos em três grupos bem definidos: as rondas, as palestras e os demais eventos. Em ambos os casos, o foco de suas abordagens é voltado tanto para os funcionários como também aos entusiastas da instituição. Eis a seguir as informações primordiais para adquirir o conhecimento das diferenças entre esses pontos.

1) Rondas

Também conhecidas como patrulhas, as rondas tem como objetivo principal a divulgação da empresa por sua equipe para atrair um maior público a ela. Além disso, a ênfase também é dada a Habbo Etiqueta, visto sua importância para o bom funcionamento do jogo.
Esses acontecimentos ocorrem a partir de uma grande quantia de funcionários de cargo inicial nas dependências da instituição e do acompanhamento de algum membro da Coordenação. Posteriormente, esse mesmo membro da equipe levará o grupo para uma sala específica com intuito de receber uma breve explicação de como será a execução da patrulha e como serão divididos para serem designados aos espaços escolhidos. Desse instante, esses membros divulgarão adequadamente a SWAT FORÇAS ARMADAS, convidando todos os usuários espalhados pelos quartos públicos até que uma ordem seja dada para retorno.

Vale ressaltar que enquanto esse tipo de evento ocorre, os demais funcionários estarão prosseguindo com suas tarefas dentro da sede. Para que isso ocorra sem preocupações futuras, a recomendação é que a ronda seja feita também quando o quarto estiver bem movimentado, beirando ou até em lotação.

2) Palestras

As palestras são eventos breves dotados de conhecimento específico sobre temas propostos realizados nas dependências da empresa. Na SFA, esse tipo de diálogo é feito entre um funcionário de alto cargo – sendo esse da Diretoria ou tendo permissão desse patamar – e seus colegas com intuito de estimular as posturas ideais para o bom funcionamento da instituição. Por isso, os assuntos abordam questões comportamentais individuais e de equipe. Esses acontecimentos são marcados com antecedência e em horários que atendam a maioria desses membros.

3) Outros eventos

Nesse último tópico, eis uma divisão em subgrupos desses outros acontecimentos até então não abordados. Essa partilha dá origem aos determinados e aos variáveis. Sobre esse primeiro, a SWAT FORÇAS ARMADAS tem como exemplo a reunião, sendo essa realizada em dia e horário específicos de acordo com o fuso horário de Brasília. O momento é destinado para discussão de assuntos relevantes para a empresa entre os Superiores e a Diretoria que contribuam para o crescimento da mesma. Atrelado ao evento em questão, eis o anúncio semanal dos funcionários de destaque que merecem ser recompensados financeiramente.

Os eventos variáveis são secundários em comparação a reunião, porém são de extrema importância assim como tal. Na SFA podemos tomar como exemplo os quiz, as aulas, os jogos após o expediente para descontração, e palestras destinadas a comunicados importantes ou fatos do tipo. Vale recordar que o primeiro ponto citado é uma atividade de perguntas e respostas que exercita o conhecimento dos funcionários recém-chegados sobre a instituição.

______________________________________________________________________________________________________________________

Item 10 – Redes sociais

Em toda a história da humanidade existiram redes de relacionamentos entre duas ou mais pessoas, sendo essas para diversos tipos de interesse. Com o advento dos meios de comunicação modernos, a distância entre moradores de todo o mundo foi cada vez mais encurtada, permitindo o fortalecimento dessas redes sociais. A internet por sua vez foi mola propulsora dessa quase extinção de limites, o que ocasionou em uma mudança radical em nosso modo de se comunicar e criar vínculos.

Criadas no século XXI, as redes sociais online vieram para atender essa demanda com propostas distintas. MySpace, Orkut, Linkedin são alguns dos tantos nomes de sites que ofereceram maneiras diversas de se relacionar, sendo de modo profissional – no caso do último – ou até pessoal – nos outros dois casos. Nesta apostila, a ênfase é dada a dois desses sites que foram escolhidos para aproximar o público à realidade da empresa: o Ask.fm e o Facebook. O primeiro vem para atender exclusivamente as dúvidas de pessoas de fora e de dentro da instituição. O seguinte pretende mostrar o cotidiano de toda a equipe da SWAT FORÇAS ARMADAS oferecendo uma experiência criativa e informativa a respeito de tudo.

1) Ask.fm

Há algum tempo, o Ask.fm atualizou algumas funções do site. Fazer uma conta agora é obrigatório para perguntar qualquer coisa ao dono de determinada página. Mesmo precisando criar um login, as pessoas poderão questionar anonimamente, isso se for permitido por quem detém o espaço. Mas antes de enviar qualquer questão observem as dicas a seguir.

- Pergunte apenas o que não está claro em qualquer material, treinamento e/ou aula fornecidos pela polícia em questão;
- Todos tem o direito de fazer críticas, todavia devem ser realizadas com prudência e objetivando melhorar o andamento da empresa no ramo em que atua;
- Problemas pessoais não devem ser levados para o lado profissional, muito menos expostos nesse canal de comunicação;
- Sua pergunta não será respondida se o conteúdo dela for ofensivo, se é um assunto repetitivo ou se não tem relação alguma com o que é abordado na empresa;
- Em caso de relatos de problemas internos, a Diretoria estará apta a conversar diretamente com os envolvidos sem necessidade de expor a situação nessa rede social.

2) Facebook (facebook.com/pages/SWAT-For%C3%A7as-Armadas/1593273217582092?fref=ts)

Assim como o Ask.fm, o Facebook também passou por mudanças, principalmente quando o assunto é a diminuição do alcance de suas páginas pelos usuários. Visto isso, a equipe de Marketing e Tecnologia da SWAT FORÇAS ARMADAS preparou uma atualização que vai intensificar o valor dado a essa rede social. Agora os usuários desse site poderão ter acesso a um rico conteúdo informativo e a um design diversificado. Além disso, nós listamos alguns pontos sobre comportamento nesse meio de comunicação entre público e instituição.

- Esteja sempre atento às novas postagens, sempre as curtindo e incentivando entre seus colegas o mesmo;
- A divulgação dessa página – assim como do Ask.fm – pode ser realizada durante o expediente na empresa;
- Evite expor sua identidade fora do jogo com comentários em que afirma qual é seu nickname;
- Dúvidas podem ser tiradas mandando mensagem direta a página, evitando que as postagens acumulem comentários que fujam de sua abordagem;
- Sugestões e críticas construtivas sempre são sempre bem-vindas também por meio desse tipo de mensagem;
- Informações mais específicas e internas não são divulgadas por esse meio, visto a existência do fórum.

EXTRA – A importância do fórum

Como a esmagadora maioria já está ciente, os fóruns são canais de comunicação interna que fornecem informações essenciais para o funcionamento de uma empresa. Nele há conteúdos bastante completas que reúnem o básico a ser conhecido sobre a instituição com questões além das aulas e treinamentos oferecidos. Além disso, esse espaço serve também para destacar positivamente – ou até negativamente – nomes de funcionários da equipe, sendo nas anotações de pontuações ou até na lista de promovidos. Para aproveitar essa espécie de “IntraNet” do ramo policial, eis algumas dicas importantíssimas.

- Criar uma conta é fundamental para ter acesso a maioria dos conteúdos, principalmente quanto as apostilas e as listagens;
- Nunca deixe de passar as pontuações dadas ou retiradas de funcionários de menor instância a sua no tópico adequado;
- Sempre leia todo o fórum – principalmente a apostila - e releia caso precise compreender algo mais complexo;
- Assim como as redes sociais da empresa, o fórum dispõe de um espaço de sugestões e críticas que deve ser utilizado com prudência.

______________________________________________________________________________________________________________________

Esta apostila foi realizada em um trabalho conjunto da Diretoria e da Presidência da SWAT FORÇAS ARMADAS. Qualquer dúvida pertinente deve ser tirada com tais profissionais ou outros que possuem conhecimento pleno de seus itens.
Créditos: origami.rico., gutavmoreno (Kingsleight), BNDO e Wendel.Matheus3

BNDO

Mensagens : 16
Data de inscrição : 04/06/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum